Líder do PCC acusado de assassinato de Policial é capturado em Operação Policial em Santos

Chefe do PCC, Anderson de Souza Fabrício, o “Dom”, de 36 anos. Foto_@Divulgação.

A Polícia Civil de Santos efetuou a prisão de Anderson de Souza Fabrício, conhecido como “Dom”, apontado como líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) envolvido no assassinato de Marcelo Gonçalves Cassola, chefe do Setor de Identificação da Polícia Civil local. Dom, designado como Sintonia Final na Baixada Santista, é considerado uma figura proeminente na gestão das atividades da organização criminosa na região.

A detenção, realizada após uma investigação de três meses, ocorreu no Morro do Pacheco, onde o acusado estava em um barraco. No local, foram apreendidos drogas, munições, uma pistola 9mm, equipamentos de comunicação e um veículo com placa adulterada. Dom, que já era foragido antes do homicídio do policial, é suspeito de envolvimento em outros três assassinatos de agentes da Segurança Pública.

O motivo específico para o assassinato de Marcelo Gonçalves Cassola ainda não foi esclarecido. O suspeito, reconhecido pelos tatuagens de três palhaços, símbolo indicativo de matador de policiais, é considerado uma ameaça significativa, destacando-se por fugas anteriores e um histórico violento.